Buenovel

Baixe o livro no aplicativo

Download
Capítulo 5 Profecia de Apolo

O castelo não era quente como lá fora, o ar não era dos melhores mas tentei me acostumar, não tinha idéia de quanto tempo permaneceria aqui.

Queria muito ter tido mais tempo com Hermes, era meu melhor amigo desde sempre.

Pensei em minha mãe nesse exato momento desesperada sentindo minha falta..

— É aqui senhora. — anunciou Alexandra.

Estava para em frente uma porta de madeira escura, segurei a maçaneta e girei.

O quarto era gigante, o chão de madeira brilhava, no teto um lustre iluminando tudo..ao centro uma cama de tamanho impressionante com dossel, as cobertas eram azul marinho, lembrava o céu a noite porque havia estrelas bordadas..era lindo.

Havia também uma lareira que estava acesa, apesar do calor lá fora, aqui dentro a temperatura era muito agradável e a lareira me fez me lembrar de casa..havia também um pequeno sofá, closet, uma estante com diversos livros, tudo que eu pudesse precisar.

Ao lado da estante se encontrava uma porta.

—  Nesta porta fica o banheiro senhora, terá toda a privacidade que desejar. —  Alexandra seguiu meus olhos para a porta e informou.

Toquei minha túnica completamente destruída, Alexandra que era muito atenta abriu as portas do closet me mostrando diversas túnicas lindas.

Me decidi por uma rosa clara deixando-a em cima da enorme cama.

— Muito obrigada Alexandra. — agradeci.

Alexandra assentiu com a cabeça e saiu pela porta.

Corri até a porta a trancando.

Me dirigi ao banheiro e tomei rapidamente um banho.

Não me demoraria nua neste lugar nunca.

Me olhei no espelho que antes eu nem havia notado..o vestido parecia ter sido feito para mim..

Ouvi batidas na porta, seria Hermes?

Corri para abrir dando de cara com Hades.

— Onde está Hermes? — indaguei aflita.

— Se foi, achei melhor que não falasse com você agora. — respondeu.

Fechei a porta em sua cara.

Sentei na cama e Hades abriu a porta adentrando o cômodo.

— Porque me fez sua prisioneira?- indaguei as lágrimas se formando em meus olhos. — o que fiz a você para me trazer literalmente para o inferno?

Minhas lágrimas desciam livremente agora.

Hades passou a mão pelos cabelos desconfortável evitando meu olhar.

—  Vamos me diga! O que quer de mim?! — o desafiei minha voz se elevando.

Hades me encarou seus olhos cinzentos fixos nos meus.

Se ajoelhou diante de mim para a minha surpresa e proferiu as seguintes palavras.

Eu juro pelo rio estige que jamais tocarei em você contra a sua vontade, sei que no momento acredita que eu tenho as piores intenções com você, mas isso está muito longe da verdade.

Hades se levantou e saiu pela porta.

Depois disso eu me deitei na cama e chorei até dormir, basicamente era só isso que eu fazia..

Não conseguia contar os dias, aqui não havia Hélio o deus sol para que eu pudesse ver a passagem dos dias..

Hades não tentou entrar em meus aposentos, mas mesmo assim eu evitava dormir, eu não precisava ainda bem, me levantava da cama eventualmente só quando desejava um banho de banheira, quando não tinha vontade eu desejava ficar limpa e ficava, as vantagens da divindade.

Como estaria minha mãe agora?

Será que Zeus estava pressionando Hades para que eu fosse liberta?

E Ares? Dioniso?

Alguém sabia da verdade? Não tive a chance de contar a verdade a ele..

Ouvi uma batida na porta.

Sou eu senhora, Alexandra.

—  O que você quer Alexandra? — indaguei.

— Vim ver se deseja algo, talvez um passeio no jardim.. — respondeu.

— Quanto tempo faz que estou aqui?v—  perguntei.

— Uma semana. — respondeu.

Muito obrigada mas só desejo ficar sozinha.

Sim senhora.

Uma semana!

Uma semana isolada neste quarto como uma vítima!

Não!

Me levantei caminhando até a porta.

Abri e olhei para o longo corredor,  Alexandra já havia saído, caminhei com cuidado observando o estranho lugar..

Andei por um longo tempo por vários corredores, abri inúmeras portas, todas eram quartos quase iguais.

Achei uma escada e desci por ela, não sabia onde iria me levar mas segui mesmo assim, no final dela havia uma porta.

Coloquei a mão na maçaneta a girando com cuidado.

Quando abri vi Hades no que parecia ser uma área de luta.

Um ginásio enorme.

estava sem móveis, exceto pelas inúmeras armas penduradas nas paredes,era amplo e com tochas acesas nas colunas, Hades atingia socos precisos no que parecia ser uma criatura feita de aço, a criatura desviava de seus socos rápidos e desferia outros também.

Hades estava quase sem roupa, somente com uma tanga presa em sua cintura, seus músculos pareciam desenhados de tão lindos, antes ele não tinha nenhuma barba, agora havia cortado os cabelos e exibia uma barba por fazer.

Eu dei dois passos para trás diante de sua nudez constrangida de invadir sua privacidade.

Ele parou de súbito ao me ouvir e me encarou surpreso.

— Perséfone, você saiu do quarto.- anunciou. — neste momento a criatura de aço o acertou um soco que quase o derrubou.

Entrei assustada no ginásio parando em frente a criatura.

—  Descanse! — Hades exclamou.

Ela paralisou.

Me virei para Hades.

Ele não estava machucado.

— Eu o chamo de *Machitís. — contou.

—  Foi Hefestos que o fez não foi? —  perguntei e observei Machitís, era um belo trabalho, de aço puro, dava a impressão de ser invencível.

Seus olhos eram completamente metálicos, a aparência era de um humano, com nariz, boca.

Completamente coberto por aço, reluzia.

— Hefestos fez a meu pedido, precisava de um companheiro para me exercitar.—  respondeu.

Enquanto ele falava do ótimo funcionamento de Machitís involuntariamente eu olhei para seus músculos, para seu tórax, seus braços..Hades acompanhou meu olhar e pareceu se dar conta de seus trajes, em um piscar de olhos surgiu com suas vestes negras que o cobriam por inteiro.

Talvez eu tenha lamentado um pouco.

— Hades, eu jamais sairei daqui? —  indaguei.

Ele abaixou a cabeça parecendo procurar as palavras certas.

— Não sei como dizer a você isso..muito antes de você nascer foi me entregue uma profecia por Apolo, foi por causa dela que fui ao Olimpo. — seus olhos cinza se apertaram apreensivos.

— Diga a profecia. — pedi.

— "Na União da deusa do amor há de encontrar, embebida em Hidromel se perderá, encurralada tu a salvará, e tua eterna rainha ela será, longe de ti perecerá" — Hades recitou.

* lutador em grego

Se você gostou comenta pra mim saber.

Não esqueça de votar e recomendar

J.P Andrade

gostou? comente aqui e avalie o livro sua avaliação é muito importante para o alcance da historia. Obrigada.

18
Próximo Capítulo