Buenovel

Baixe o livro no aplicativo

Download
Capítulo 57

Eu fiquei tão ansiosa para ver como Cristian estava, porém, fiquei parada na porta da delegacia com medo de entrar e vê-lo. Tive medo de não saber o que dizer, como reagir ou como ele iria me receber. Tanto tempo de cárcere eu nem sabia se ele se lembraria de mim. Minhas mãos suavam como se fosse minha primeira vez, meu corpo tremia e eu transpirava. Fiquei estática, parecia uma estátua.

— Precisamos entrar, Suzan! Está tudo bem? — Tony me abraçou pela cintura e falou perto do meu ouvido me fazendo despertar do delírio.

Entramos e fomos levados direto para a sala do delegado onde ele estava. Meu coração ficou em frangalhos ao ver a situação do meu amigo, minha alma aflita chorou ao me deparar com aquelas condições. Olhei pelo vidro e não acreditava ser mesmo ele.

Seu corpo que era outrora  forte e varonil agora esguio e p&